Clinica do Nariz e Face

CLÍNICAS
NARIZ E FACE

As Clínicas Nariz e Face são resultado da dedicação de vários médicos à subspecialidade da Cirurgia Plástica Facial. Com backgrounds diferentes (Otorrinolaringologia e Cirurgia Plástica), têm em comum a experiência nesta área e a partilha de conhecimentos complementares de uma forma altamente profissional. Sempre que necessário, temos ainda consultores nas áreas de Cirurgia Maxilo-Facial, Dermatologia, Estomatologia, Medicina DentÁria e Oftalmologia. Temos também uma rede de contactos internacionais com sinergias comuns e com ciber-parcerias praticamente online. Hoje a medicina é claramente global e podemos ter uma opinião de um colega Americano ou Japonês tão rapidamente como a de um Português. A Clínica do Nariz e Face está inspirada nesta filosofia global e partilha de know-how além fronteiras. Com delegações no Porto e em Lisboa, conseguimos proporcionar um serviço de excelência e proximidade.

CLÍNICA DE CIRURGIA ESTÉTICA FACIAL

A CLÍNICA DO NARIZ E FACE TRABALHA SEGUNDO UMA FILOSOFIA DE PARTILHA DO CONHECIMENTO MÉDICO A NÍVEL INTERNACIONAL

CLÍNICAS
NARIZ E FACE

As Clínicas Nariz e Face são resultado da dedicação de vários médicos à subspecialidade da Cirurgia Plástica Facial. Com backgrounds diferentes (Otorrinolaringologia e Cirurgia Plástica), têm em comum a experiência nesta área e a partilha de conhecimentos complementares de uma forma altamente profissional. Sempre que necessário, temos ainda consultores nas áreas de Cirurgia Maxilo-Facial, Dermatologia, Estomatologia, Medicina DentÁria e Oftalmologia. Temos também uma rede de contactos internacionais com sinergias comuns e com ciber-parcerias praticamente online. Hoje a medicina é claramente global e podemos ter uma opinião de um colega Americano ou Japonês tão rapidamente como a de um Português. A Clínica do Nariz e Face está inspirada nesta filosofia global e partilha de know-how além fronteiras. Com delegações no Porto e em Lisboa, conseguimos proporcionar um serviço de excelência e proximidade.

A CLÍNICA DO NARIZ E FACE TRABALHA SEGUNDO UMA FILOSOFIA DE PARTILHA DO CONHECIMENTO MÉDICO A NÍVEL INTERNACIONAL

ESPAÇOS DAS CLÍNICAS

ONDE ESTAMOS

R. CALDAS XAVIER, 38, 1º DTO, 4150-162, PORTO

R. JOSÉ ANTÓNIO CRUZ, 235, 4715-343, BRAGA

AV. ENG. DUARTE PACHECO, 1070-102, LISBOA

CIRURGIA
PLÁSTICA FACIAL

A Cirurgia Plástica Facial é uma área muito específica da Cirurgia Plástica Geral. A face e o pescoço encontram-se numa região anatómica de extrema visibilidade e importância na interacção com as outras pessoas. Desde a história antiga que a Face domina em grande parte a beleza humana. Nesta região anatómica, operam cerca de 8 especialidades, todas elas com interesses próprios e outros comuns — as chamadas Zonas de Fronteira. Tradicionalmente, a Cirurgia Plástica Reconstrutiva e Estética tem uma vasta experiência nesta área pelo que há uma sobreposição de competências, como acontece em muitas outras áreas fronteira interespecialidades (médicas ou cirúrgicas). Por todo o mundo existe ua grupo de Otorrinolaringologistas que se subspecializaram nesta área. A Cirurgia Plástica Facial é uma subspecialidade reconhecida cujos sub-especialistas têm background em Otorrinolaringologia ou Cirurgia Plástica. O Facial Plastic Surgeon é normalmente um Otorrinolaringologista ou Cirurgião Plástico diferenciado e titulado nesta área. Em 2014, a Academia Americana de Cirurgia Plástica Facial (AAFPRS) fez 50 anos. Na Europa existe a homóloga EAFPS.

CIRURGIÕES

DR. MIGUEL GONÇALVES FERREIRA

PORTO | BRAGA

DR. DIOGO OLIVEIRA E CARMO

LISBOA

ANESTESIA

Que tipo de anestesia para a sua intervenção cirúrgica? Para responder a esta pergunta, devemos lembrar que existem três tipos principais de cuidados anestésicos que possibilitam a execução de cirurgias. Os cuidados anestésicos monitorizados significam que o médico anestesiologista está presente durante todo o procedimento, administrando cuidadosamente medicação analgésica e/ou sedativa, permitindo que o procedimento seja efectuado sem ansiedade ou desconforto. Durante uma sedação superficial ou moderada, o doente será capaz de falar e comunicar algum desconforto ao anestesiologista enquanto que durante a sedação profunda estará inconsciente. Qualquer que seja o nível de sedação necessária, o anestesiologista vigia a frequência cardíaca, a pressão arterial, a respiração e o nível de consciência durante e depois do procedimento. A anestesia loco-regional envolve a administração de medicação anestésica junto de nervos de modo que só parte do corpo esteja anestesiada. Durante a anestesia loco-regional, o doente pode estar acordado ou receber uma sedação de modo a estar relaxado ou sonolento durante a cirurgia. A anestesia geral implica inconsciência com amnésia, analgesia e imobilidade, que se consegue através da administração de vários fármacos quer através do sistema venoso quer medicamentos que são inalados. Uma vez mais, todas as funções vitais do organismo como a respiração são vigiadas e controladas pelo médico anestesiologista

ANESTESIA

Que tipo de anestesia para a sua intervenção cirúrgica? Para responder a esta pergunta, devemos lembrar que existem três tipos principais de cuidados anestésicos que possibilitam a execução de cirurgias. Os cuidados anestésicos monitorizados significam que o médico anestesiologista está presente durante todo o procedimento, administrando cuidadosamente medicação analgésica e/ou sedativa, permitindo que o procedimento seja efectuado sem ansiedade ou desconforto. Durante uma sedação superficial ou moderada, o doente será capaz de falar e comunicar algum desconforto ao anestesiologista enquanto que durante a sedação profunda estará inconsciente. Qualquer que seja o nível de sedação necessária, o anestesiologista vigia a frequência cardíaca, a pressão arterial, a respiração e o nível de consciência durante e depois do procedimento. A anestesia loco-regional envolve a administração de medicação anestésica junto de nervos de modo que só parte do corpo esteja anestesiada. Durante a anestesia loco-regional, o doente pode estar acordado ou receber uma sedação de modo a estar relaxado ou sonolento durante a cirurgia. A anestesia geral implica inconsciência com amnésia, analgesia e imobilidade, que se consegue através da administração de vários fármacos quer através do sistema venoso quer medicamentos que são inalados. Uma vez mais, todas as funções vitais do organismo como a respiração são vigiadas e controladas pelo médico anestesiologista

SEGURANÇA DA ANESTESIA

QUALQUER FORMA DE ANESTESIA É EXTREMAMENTE SEGURA. DURANTE A INTERVENÇÃO CIRÚRGICA, O ANESTESIOLOGISTA CONTROLA O EQUILÍBRIO DE TODOS OS SISTEMAS DO ORGANISMO.

A ANESTESIA É SEGURA?

A ideia de se ser anestesiado, principalmente com anestesia geral, provoca medo em muitos doentes que, muitas vezes, têm mais receio da anestesia geral do que da cirurgia em si. A verdade é que atualmente qualquer forma de anestesia é extremamente segura. Durante qualquer procedimento cirúrgico ou de diagnóstico em que seja necessária a sedação ou anestesia geral ou regional, o médico anestesiologista assegura e controla o equilíbrio de todos os sistemas do organismo através de monitores das várias funções vitais e da administração de fármacos apropriados. Existe sempre um risco de complicações que dependem do doente, da cirurgia em si ou de falhas técnicas ou erro humano, o que é um caso raríssimo nos dias de hoje. As complicações resultantes da anestesia diminuíram significativamente nos últimos 50 anos, apesar da complexidade das cirurgias, do envelhecimento da população e da gravidade do estado dos doentes

CICATRIZAÇÃO E CIRURGIA

COMO É ADMINISTRADA A ANESTESIA?

Os médicos anestesiologistas vigiam o volume de ar que entra e sai dos pulmões e a quantidade de oxigénio que é fornecida. Vigiam o funcionamento do coração e circulação sanguínea, medindo a frequência cardíaca, a pressão arterial e, em algumas circunstâncias, avaliando a própria força de contração do coração e o fluxo do sangue a sair e entrar nas 4 cavidades cardíacas. Os anestesiologistas vigiam e substituem o volume de fluídos perdidos durante a cirurgia como sangue e urina, mantendo normal a composição dos vários fluidos corporais. Vigiam também a nível de consciência dos doentes, quer pela observação dos seus sinais clínicos, quer através do uso de monitores que registam a actividade elétrica cerebral

ADMINISTRAÇÃO DE ANESTESIA

TESTEMUNHOS

MARQUE A SUA CONSULTA DE AVALIAÇÃO

Quer esclarecer as suas dúvidas quanto a algum procedimento ou intervenção cirúrgica? Ou talvez fazer uma simulação facial de acordo com a área do rosto que pretende harmonizar? Marque já a sua consulta de avaliação num dos nossos consultórios.